Perfil


Uma pequena descrição sobre esta área


MONIQUE LAFOND, filha de franceses, começou sua carreira ainda criança fazendo comerciais. Aos 11 anos, participou do espetáculo musical “Música Divina Música”, uma versão do filme “A Noviça Rebelde”, que foi trazido da Broadway. Logo em seguida, teve a oportunidade de trabalhar durante três anos ao lado de Glauce Rocha, Darlene Glória e Jorge Dória, na peça “Os Pais Abstratos”, de Pedro Bloch, com direção de João Bithencourt.

Em 1969, Monique faz seu debut no cinema nacional no longa-metragem “Um Whisky antes e Um Cigarro Depois”. Em 1970, profissionalizou-se como modelo e manequim, e ingressou definitivamente na sétima arte, onde trabalhou em mais de 50 filmes. Em 1980, recebeu o “Prêmio Air France”, hoje Louis Lumière, como melhor atriz no filme “Eu Matei Lúcio Flávio”. Participou de vários filmes com “Os Trapalhões”, foi musa do cineasta Walter Hugo Khoury – com quem trabalhou diversas vezes, destacando-se no longa-metragem “Paixão e Sombras”, que defendeu o Brasil no “Festival de San Sebastian”, na Espanha, em 1976.

Na TV, foi convidada a ser a “Senhorita Júlia”, sob direção de Antunes Filho, e trabalhou em “Os Ossos do Barão”, “Fogo Sobre Terra”, “A Moreninha”, “Coração Alado”, e em várias outras novelas. 

Participou de vários espetáculos de sucesso, como “A Gaiola das Loucas”, “Constantina”, “Tributo”, “Um Edifício Chamado 200”, “O Santo e o Bicheiro”, entre outros.

Em 1999, fez parte do elenco da superprodução musical “O Abre Alas”, sobre a vida de Chiquinha Gonzaga, e do documentário, “AI 5 – O Dia que Nunca Existiu”.
Desde 1998 ministra aulas de teatro para a terceira idade e jovens , coordenando e dirigindo a Oficina de Teatro Monique Lafond. Iniciou no Bom marche, teatro arena e teatro Gláucio Gill,  em Copacabana, e no teatro Solar em botafogo , turmas  Mix ( onde o jovem entra com o frescor & o mais velho com a sabedoria ).

Informações : 25478226 ou 21- 999792302 ( WhatsApp ).
Em 2003, Monique Lafond se associou à produtora de vídeo digital e multimídia, IMPAR PRODUÇÕES.

A última vez que pisou no palco foi em 2009 , em  “MARIO QUINTANA , o poeta das coisas simples “ , direção de Rubens Lima Junior .
Em agosto de 2015 , completou 50 anos de carreira !


Sobre


Monique Lafond, filha de franceses, começou sua carreira ainda criança fazendo comerciais. Aos 11 anos, participou do espetáculo musical "Música Divina Música", uma versão do filme "A Noviça Rebelde", que foi trazido da Broadway.

Contato


Precisa falar comigo? Clique aqui para me enviar um email.

Desenvolvido por Nebules